Veja dois modelos de quintais que são um sonho!

terça-feira, abril 09, 2013 Silvia Rodrigues 0 Comments

1. Relaxar na banheira de hidromassagem enquanto assiste ao filme ou musical predileto, descansar na chaise com o barulho de uma fonte ou ler um livro com o aroma de ervas e temperos prontos para serem colhidos. Esses são prazeres possíveis para o proprietário desta casa, depois do projeto paisagístico da decoradora e paisagista Carmem Dóris Argondizo dos Santos, a Cadó, no pátio de fundos de 36 metros quadrados.
– Ele queria um espaço de lazer para receber os amigos e o filho pequeno, com bastante verde e uma horta com temperos. Como o espaço não comportaria uma piscina, projetamos um spa e um pergolado com estar – explica Cadó.
Estruturada com dormentes e coberta por vidro temperado, a pérgola acolhe as poltronas de fibra sintética. Os móveis são ladeados por floreiras e vasos com ervas, temperos, onze-horas, brincos-de-princesa, petúnias e podocarpos. Tratada com verniz fosco, a madeira de demolição foi empregada no deque do piso e da hidromassagem e no painel que acomoda as caixas de som e a tela de 52 polegadas, protegida pela cobertura e porta de vidro.
Matéria de clicrbs.com.br
CARLOS EDLER imagem clicrbs 

...Almofadas de tecido de chita levam cor ao espaço, ladeado por cortinas de voile branco

No pergolado, a cobertura de vidro temperado, de 8mm de espessura, permite a iluminação natural do estar, ambientado com poltronas de fibra sintética e estofado de couro ecológico... 

Dispostos sobre o deque de madeira de demolição do spa, futons de algodão oferecem mais assentos. O recanto é cercado por vasos cerâmicos com bromélias-imperiais e palmeiras ráfis e por floreiras com begônias 


2. Casa em frente à Praia do Espelho, em Trancoso, sul da Bahia, a estilista e decoradora paulistana Joana Vieira, 32 anos, instalou seu lar há três anos. Depois de passar várias férias no lugar por 8 anos decidiu se mudar de vez.
Reformada, com pitadas do estilo da Grécia a moradora usou como referencias na alvenaria o sofá, a cama e os armários. Paredes ficaram apenas rebocadas, tudo caiado em branco. A decoração ficou por conta de tecidos de chita e peças artesanais da região.
Cercada por gramado e jardim tropical, tendo a mata nativa ao fundo, a antiga casa de pescador ganhou varanda na frente, pintura caiada e janelas novas. Na parede, joaninha de cerâmica (à dir.) e oratório de gesso com imagem de Iemanjá, da Loja da Joaninha
A bancada do banheiro é de concreto caiado. Embaixo, a cortina de algodão esconde as prateleiras. Espelho, R$ 300, e porta-velas, R$ 70, da Cerâmica Calazans. A cortina é de bambuzinhos
Suspensa em toras de eucalipto, a cobertura da varanda é de telhas de plástico transparente com bambu trançado, que também forma o painel na lateral. Pufes de chita, R$ 250 cada, e luminária indígena, da Loja da Joaninha
Fonte revistaepoca.globo.com 

0 comentários: